quarta-feira, 9 de junho de 2010

# 22 Selecção Nacional

Devido a obrigações profissionais, passei o meu último sábado no maior pic nic do mundo e arredores, submersa em famílias, farnéis, bolas vermelhas e Tony Carreira. O dia foi duro como são todos os que se baseiam na mais básica e selvagem produção. Pode-se dizer que foi a verdadeira tareia e, no fim da noite, não só não me mexia, como também não falava ( e os que me conhecem sabem como isto não é assim tão vulgar).
Mas eis que a merecida compensação surgiu...
A selecção nacional ao meu lado, numa proximidade jamais conseguida e com o calor humano que nem o maior close-up garante. Uma histeria infantil invadiu-me e o meu fanatismo futebolístico ( que vocês conhecem bem) viveu o seu momento de glamour entre as maiores estrelas e as maiores promessas. Foi inevitável o sorriso de satisfação de os ver, de desejar boa sorte e de me sentir parte de um fenómeno que move nações. Não sei se as minhas palavras darão sorte à selecção, mas espero sinceramente que estes miúdos tornados heróis cumpram a mínima das nossas expectativas: ganhar.

PS: vi os meus preferidos Bruno e Rául, o meu querido Cris (o mais giro, não há como negar, mesmo no meio de tanta piroseira), o Nani (que adoro não fosse homónimo da minha mãe) e ainda os saudosos Deco e Ricardo Carvalho...a surpresa foi Beto, bem giro e simpático.

2 comentários:

  1. ai que invejaaaaaaa!!!!! espero q tenhas enviado os meus beijos a cris...

    ResponderEliminar
  2. claro que sim...os teus beijos na boca!

    ResponderEliminar